desparasitacao nos cachorros

A importância da desparasitação nos cachorros

2017, animais, Todos, Vania OliveiraComentários fechados em A importância da desparasitação nos cachorros498

Toda a gente sabe que os animais, e as pessoas, podem sofrer com os parasitas. Estes parasitas podem ser internos ou externos. Mas vamos nos concentrar nos animais, até porque os parasitas destes últimos, podem contribuir para a transmissão de determinadas doenças para os humanos. Mas lembre-se! Se tem um animal, é responsabilidade sua desparasitá-lo e mantê-lo a ele, e a si, saudável.

Veja os vídeos dos capítulos deste livro:

Capa-livro-a-Perda-Lucia-Juliao

A maior parte dos parasitas que os animais podem ter, transmitem vários tipos de doenças com o chamado potencial zoonótico, isto quer dizer que essas doenças têm uma probabilidade elevada de serem transmitidas ao ser humano. Exemplos de doenças com este potencial, temos nomes como Leishmaniose, Erlichiose e Riquetsiose. Estes últimos dois nomes são conhecidos como Febre da Carraça. É importante salientar que o animal não é o responsável da transmissão destas doenças, apenas serve como uma incubadora para as mesmas, pelo que, como já foi referido, há que manter o seu animal saudável.

Os parasitas externos incluem nomes como carraças, sarnas, mosquitos e pulgas. Mas a ameaça mais perigosa é aquela que não se consegue ver! Parasitas-dos-animais

Os parasitas internos estão dentro do animal. Estes ‘pesadelos’ podem se alojar no fígado, nos pulmões, no coração, nos intestinos e em muitos outros sítios. As vias de infeção principais são três e incluem:

A Via Oral 

Esta via de infeção pode acontecer através da ingestão de larvas e ovos que podem estar nas fezes de outros animais. Por esta via pode também ocorrer a deglutição de intermediários. Estes intermediários incluem caracóis, pulgas, aves, roedores e, especialmente, carne mal passada (céstodes)

A Via Materna

Tal como o nome indica esta transmissão ocorre devido à mãe. Pode ocorrer através da corrente sanguínea durante a gestação ou também através da ingestão do leite materno

A Via Transcutânea

Esta via pode ter um nome complicado mas até é bastante simples de compreender. A infeção pode dar-se diretamente pela penetração de larvas provenientes do solo (podem ‘entrar’ dentro dos animais) ou pela transmissão de nematodes pelos mosquitos e a sua picada infernal.

A desparasitação interna pode não dar sinal. Aliás, na maior parte dos casos, cães e gatos infetados não revelaram sinais clínicos. Estes sinais apenas aparecem se o animal já estiver numa fase muito evoluída da contaminação por parasitas. Nesse caso alguns dos sinais que podem surgir no seu animal são:

  1. Diarreia com sangue e/ou recorrente
  2. Perda de apetite
  3. Prurido perianal
  4. Vómitos (no caso de parasitas intestinais estes podem ser expulsos assim, pelo que aparecerá no vómito parasitas)
  5. Tosse, dificuldade a respirar e intolerância ao exercício físico (isto acontece nos casos de existirem parasitas nos pulmões ou coração)desparatizacao interna

Como a parasitação interna é uma ameaça silenciosa existem alguns cuidados que os humanos podem ter para evitar o contágio. Esses cuidados são vários e consistem em:

  1. Lavar as mãos frequentemente;
  2. Evitar lambidelas por parte dos animais;
  3. Ter especial atenção e cuidado ao manusear os dejetos do animal;
  4. Utilizar um saco bem lacrado para recolher os dejetos do nosso cão na via pública;
  5. Usar luvas e se possível máscara ao limpar a caixa de areia do nosso gato. A caixa de areia deve ser limpa diariamente para que se evite a transmissão de toxoplasma. Isto é muito importante para as mulheres grávidas, pois o toxoplasma é um parasita conhecido por provocar mal formação do feto, cegueira e hidrocefalia. Por isso se está grávida, deixe a caixa de areia do seu gato bem longe da cozinha, use luvas e máscaras quando limpar a caixa de areia e faça uma visita ao veterinário para testar o seu gato. Mais vale prevenir que remediar!

Regra geral, a desparasitação interna do nosso animal deve ser regular e ser efetuada três a quatro vezes por ano. Sempre que verificar parasitas nas fezes deve repetir-se o processo de desparasitação até que os parasitas sejam eliminados por completo. Atente que a desparasitação interna não é preventiva mas sim eliminatória! No caso de ter mais do que um animal, todos os animais devem passar pelo processo de desparasitação ao mesmo tempo. Caso tenha muitas mais dúvidas, pode (e deve) sempre consultar um veterinário.

Este artigo foi escrito pela NOCTULER Vânia Oliveira, uma defensora ativa dos animais, que gosta de escrever sobre eles. Desenvolveu o projeto Animais amigos, onde gosta de partilhar várias informações e curiosidades sobre animais.

Também gostavas de ver os teus artigos no NOCTULA Channel? Envia-nos um email para info@noctulachannel.com ou fala connosco através do Facebook.

 

ESTÁS À PROCURA DE EMPREGO?

Se estás à procura de emprego, tens que ouvir o Audio Livro que já ajudou milhares de candidatos. São quase 3 horas e meia de dicas que certamente vão fazer a diferença nesta fase da tua vida!

Audio Livro Como conseguir emprego em 30 dias

Sugiro igualmente que reformules o teu currículo para que te possas destacar da multidão!

Usa um destes modelos de currículo editáveis e totalmente personalizáveis em Word. Vê aqui

Modelo de currículo editável em Word

CV-PSS-E30D-007 - modelo de currículo editável em Word

Procuras mais dicas sobre emprego?

www.emprego30dias.com/dicas

Related Posts