Contactos-Pedro-Silva-Santos-NOCTULA-Ambiente-cartão

Como criei cartões pessoais que parecem “cromos colecionáveis”?

Como vencer, Ideias Brilhantes, Os mais vistos, Pedro Silva-Santos, Todos, UAU!Comentários fechados em Como criei cartões pessoais que parecem “cromos colecionáveis”?21879

Apesar de vivermos numa época cada vez mais tecnológica, continua a ser imprescindível ter algo físico que nos identifique, para que possamos, em momentos de networking, entregar a um potencial empregador ou parceiro de negócios.

A maioria das pessoas utiliza atualmente os e-mails e o telemóvel para ir guardando os novos contactos, mas poucos estão habituados a utilizar os cartões eletrónicos (vCard) que são normalmente enviados pelo Outlook.

Quando criei a minha empresa de consultoria, inicialmente optei por não criar um cartão pessoal físico, enviando os meus contactos por e-mail a todos os potenciais clientes. Apesar de isto ser extremamente prático, rapidamente comecei a perceber que estava a excluir-me de um dos rituais que tem sempre lugar no início de cada reunião: a orgulhosa troca de cartões pessoais.

Como eu não tinha nenhum cartão pessoal para entregar, ficava sempre com a responsabilidade de contar a história sobre o facto de a NOCTULA, enquanto empresa de consultoria ambiental, ter optado por manter a sua pegada ecológica reduzida, através do envio dos contactos por e-mail. Apesar de aparentemente esta desculpa ser bem aceite pelos presentes, comecei a perceber que talvez estivesse a perder uma oportunidade, e decidi passar a fazer exatamente o contrário.

Em vez de estar sempre a explicar porque é que não tinha cartões pessoais, porque não passar a explicar o porquê de ter cartões diferentes do normal?

Decidi então, que tinha de criar um cartão pessoal “estranho”. Comecei à procura de ideias na Internet e encontrei algumas bastante originais.

Antes de continuares a ler este artigo, recomendo que te inspires em algumas destas ideias.

[…]

Gostaste das ideias que partilhei contigo?

Pessoalmente fiquei muito empolgado com algumas das ideias e gostei do facto de alguns cartões pessoais terem utilidade como, por exemplo, o cartão do dono da loja de bicicletas que também pode ser utilizado como ferramenta.

Gostei igualmente da ideia que esteve na base do cartão pessoal do advogado especialista em divórcios, com a informação repetida nos lados direito e esquerdo do cartão e dividida por um picotado para que os futuros divorciados possam ficar com metade do cartão cada um… Grande parte das ideias que encontrei eram cativantes mas, tinha de arranjar uma forma de criar um cartão para a NOCTULA que se destacasse dos restantes.

Reparei que todos os cartões que recebia nas reuniões eram muito parecidos e praticamente nenhum tinha fotografia. Decidi não só colocar uma fotografia no cartão, o que infelizmente continua a ser uma raridade nos cartões pessoais atuais, como ir mais além em termos de provocação… coloquei uma fotografia de praia, com os cabelos molhados! 🙂

Aqui fica a frente e o verso do meu primeiro cartão pessoal… o tal que tinha uma foto de praia como se eu estivesse a candidatar-me ao emprego de nadador-salvador! 😉

o primeiro cartão pessoal Pedro Silva-Santos

Sempre que iniciava uma reunião, instalava-se um momento de paródia e descontração por causa da fotografia do meu cartão pessoal!

Conseguia momentos de atenção adicionais por causa do meu cartão mas, a determinada altura, percebi que talvez estivesse a fazer figura de parvo! 🙂

Decidi abandonar a minha foto de praia e comecei a utilizar uma foto mais profissional, com alguns ícones visuais em vez de texto (ex.: ícones que simbolizam a minha presença em cada rede social), mas continuava sem saber qual a função adicional que deveria incluir no cartão.

Cartão pessoal do Pedro Silva-Santos

Como passava grande parte do meu tempo em reuniões formais, com novos clientes ou parceiros de negócios, comecei a aperceber-me que existe uma sequência de movimentos que os profissionais adotam quando recebem um cartão.

Se ainda não te apercebeste da existência deste ritual, aqui ficam os passos que tu também deverás cumprir sempre que te entregarem um cartão pessoal:

Passo 1: Receber o cartão de visita e levantá-lo lentamente até ao nível dos olhos;

Passo 2: Olhar fixamente para o cartão, durante dois ou três segundos, enquanto continuas a ouvir a pessoa que está a falar, e acenar ligeiramente com a cabeça em jeito de aprovação;

Passo 3: Virar o cartão lentamente para perceberes se este tem alguma informação no verso. Não mostrar frustração caso não tenha;

Passo 4: Pousar o cartão na mesa e mantê-lo intacto até ao final da reunião, altura em que este deverá ser guardado cuidadosamente num porta cartões (e não no bolso das calças!).

Reparei que quando alguém está a olhar para um cartão que tem na mão, a pessoa que está imediatamente à sua frente reage, caso o cartão tenha algo impresso no verso. A reação natural dessa pessoa, será virar o cartão que tem na mão para ver o que está no verso. Foi assim, com base neste comportamento natural, que comecei a pensar que poderia criar um efeito de surpresa.

Pensei:

– O que aconteceria se a pessoa que viu o verso do cartão que está nas mãos da pessoa à sua frente, virasse o exemplar que eu lhe entreguei e constatasse que o dela tem um verso diferente?

– O que aconteceria se o verso fosse diferente em todos os cartões?

– O que aconteceria se eu optasse por colocar imagens irrealistas e uma pergunta estranha no verso de cada cartão?

Estas foram as ideias que decidi testar, mas quis ir ainda mais além!

Criei um conceito em que as imagens presentes no verso dos cartões fossem suficientemente estranhas para que a pergunta associada deixasse o recetor curioso por saber a resposta. Assim, em grande parte das reuniões passou a gerar-se discussão sobre as imagens e as perguntas estranhas dos meus cartões, exigindo uma explicação da minha parte para não parecer que sou louco! 🙂

Aqui ficam alguns exemplos das imagens (e perguntas estranhas!) que poderás encontrar nos cartões pessoais que uso atualmente:

Como é que os animais atravessam as autoestradasComo é que conhecemos os hábitos dos animaisEste mundo esta perdidoO que é a sustentabilidade

Cada vez que entrego o meu cartão pessoal e me pedem para responder a cada uma das questões, respondo algo deste género:

“Se colocar essas perguntas estranhas num motor de busca (ex.: Google), vai encontrar facilmente a resposta. Surpreendentemente, o primeiro resultado que vai encontrar durante a pesquisa é uma página do site da NOCTULA, onde terá oportunidade de perceber que os serviços que prestamos são a resposta que procura”.

Não acreditas?

Experimenta pesquisar no Google a seguinte questão que aparece no verso de um dos meus cartões:

“Como é que os animais atravessam as autoestradas?”

Que resultados obtiveste?

A imagem de um animal a atravessar uma passadeira numa autoestrada é algo irrealista e faz-nos pensar! Não faz qualquer sentido ver uma passadeira na autoestrada! Não faz sentido ver um animal selvagem a atravessar a autoestrada numa passadeira! Mas, de facto, como é que os animais conseguem atravessar uma zona que foi fragmentada pela construção de uma autoestrada e onde existem vedações que os impedem de entrar diretamente na via, por questões de segurança?

Como é que os animais atravessam as autoestradas

A imagem e a pergunta são suficientemente estranhas para deixar as pessoas curiosas por saber a resposta! A resposta, vai satisfazer a curiosidade de quem recebeu o cartão e vai ter um papel pedagógico, porque vai ensinar-lhe que, neste caso específico, existem passagens superiores e inferiores que são construídas nas autoestradas para que os animais as possam atravessar em segurança.

Vai ficar igualmente a saber como é que a minha empresa consegue informar as concessionárias rodoviárias sobre os melhores locais para a colocação destas estruturas, durante a fase de projeto e de construção da estrada, e terá acesso a alguns dos estudos e projetos que já realizámos nesse âmbito.

Estás a perceber a ideia?

Depois de entregar o meu cartão pessoal numa reunião, normalmente consigo que ignorem os cartões de todos os outros participantes! 🙂

Ahh! Já me esquecia de referir que normalmente tenho que oferecer vários cartões diferentes a cada participante pois, eles ficam encantados com a forma como tudo isto se encontra interligado!

[…]

Estas são algumas das questões que discuto nas páginas 81 a 91 do livro “Como conseguir emprego em 30 dias”.

livro como conseguir emprego em 30 dias

Pretendes assistir a um dos próximos workshops gratuitos sobre este tema? Vê aqui em que cidades vou estar a apresentar o livro:

http://emprego30dias.com/proximos-eventos

Se pretendes que o workshop se realize na tua cidade, não hesites em contactar-nos por telefone ou por e-mail: info@emprego30dias.com.


Este artigo foi escrito pelo NOCTULER Pedro Silva-Santos.

Gostavas de ver os teus textos no NOCTULA Channel? Envia-nos o tema sobre o qual queres escrever para info@noctulachannel.com.

Pedro Silva-Santos NOCTULER NOCTULA Channel

 

ESTÁS À PROCURA DE EMPREGO?

Se estás à procura de emprego, sugiro que reformules o teu currículo para que te possas destacar da multidão!

Usa um destes modelos de currículo editáveis e totalmente personalizáveis em Word. Vê aqui

Modelo de currículo editável em Word

CV-PSS-E30D-007 - modelo de currículo editável em Word

Aproveita para ler o livro “Como conseguir emprego em 30 dias” em papel, PDF ou em formato ePub.

livro-como-conseguir-emprego-em-30-dias

Procuras mais dicas sobre emprego?

www.emprego30dias.com/dicas

Related Posts